Crédito facilitado: quase 40% dos consumidores fizeram compras por impulso no último mês

0

Estudo constatou que o fácil acesso ao crédito fez com que muitos brasileiros gastassem dinheiro com produtos que não precisavam.

Dinheiro, Renda, Gastos, Consumismo, Mercado, Cartão de Crédito, Crédito

Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a facilidade de crédito fez com quem 37% dos consumidores fizessem alguma compra que não precisavam no último mês.

Intitulado “Uso do Crédito”, o estudo constatou que as peças de roupas, acessórios e calçados foram os itens ‘desnecessários’ mais adquiridos nesse período, sendo os responsáveis por compras sem necessidade em 14% das vezes.

Dinheiro, Renda, Gastos, Consumismo, Mercado, Cartão de Crédito, Crédito

Em seguida, vieram os perfumes e cosméticos (8%) e gastos em restaurantes e bares (6%). A compra de smartphones também foi citada por 6% dos entrevistados como uma aquisição feita nos últimos 30 dias e que não era indispensável.

O levantamento ainda verificou que, para os entrevistados, as lojas virtuais são aquelas que mais facilitam o crédito e estimulam as compras (29%). Os supermercados foram o segundo tipo de loja mais citado nesse quesito (19%), seguidos das lojas de departamento (17%).

Cartão de crédito: o favorito

O estudo também confirmou algo que todos percebemos em nosso dia a dia: o cartão de crédito é a forma de parcelamento preferida dos consumidores brasileiros. Essa modalidade foi citada por 61% dos entrevistados, contra apenas 14% que elegeram o crediário/ carnê e 10% que preferem utilizar o cartão próprio das lojas.

Dinheiro, Renda, Gastos, Consumismo, Mercado, Cartão de Crédito, Crédito

A compra parcelada, inclusive, será usada por 20% dos entrevistados para a aquisição de roupas, acessórios e calçados. Outros 13% afirmaram que pretendem usar essa modalidade para comprar smartphones e 10% para a compra de móveis para a casa.

Demais constatações

47% dos entrevistados afirmou que atualmente sente que há uma maior dificuldade das lojas aceitarem algumas formas de pagamento, como crediário (24%), cheque pré-datado (23%) e o financiamento (18%).

Dinheiro, Renda, Gastos, Consumismo, Mercado, Cartão de Crédito, Crédito

Por fim, o levantamento mostrou que 23% dos consumidores tiveram crédito negado nos últimos 30 dias ao tentar fazer uma compra parcelada. Os principais motivos foram nome sujo (6%) e limite de crédito excedido (5%).

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.