Em menos de 2 meses, aplicativo da carteira de trabalho é baixado por mais de 111 mil pessoas

0

Nova ferramenta foi disponibilizada nas lojas de aplicativos de smartphones em novembro de 2017.

Desde o dia 21 de novembro de 2017 está disponível para o trabalhador brasileiro ter suas informações de Qualificação Civil e de Contratos de Trabalho, que hoje constam na Carteira de Trabalho, em um aplicativo mobile.

aplicativo da carteira de trabalho, carteira de trabalho digital, CTPS digital

Até o momento, o aplicativo da carteira de trabalho já foi baixado 111.803 vezes.

Esse aplicativo foi desenvolvido em parceria entre o Ministério do Trabalho e a Dataprev.

A Carteira de Trabalho Digital pode ser baixada em qualquer smartphone com sistema operacional Android ou IOS, e funcionará como uma extensão do documento físico.

Seu objetivo é permitir que os trabalhadores sempre tenham o documento à disposição para consulta, já que todas as experiências profissionais formais – as atuais e anteriores – estarão no aplicativo. Ainda é possível solicitar com a ferramenta a primeira e a segunda via da carteira de trabalho física.

O funcionário pode saber, por exemplo, se a empresa forneceu o vínculo trabalhista e se as informações dadas estão corretas nos sistemas de governo”, explica Sérgio Barreto, coordenador de Identificação e Registro Profissional do Ministério do Trabalho.

A tendência é o número crescer gradativamente na medida em que as pessoas forem tomando conhecimento da facilidade de ter a Carteira de Trabalho no celular”, prossegue Barreto.

Confira abaixo o passo a passo para ter esse novo mecanismo:

Download

Para ter o documento digital, em primeiro lugar o interessado deve entrar na loja de aplicativos do telefone, procurar por “CTPS Digital” e fazer o download da ferramenta.

Ao acessar o aplicativo, será exibido uma tela com informes. Depois, irá aparecer uma tela com quatro opções (Entrar, Solicitar 1ª via, Solicitar 2ª via, Perguntas Frequentes).  Quem tiver a senha cadastrada no cidadão.br e Sine Fácil, precisará apenas colocar essa senha (será mesma senha para os dois aplicativos). Neste caso, basta clicar em “Entrar”.

Após ler, concordar e aceitar a política de privacidade apresentada, o usuário terá que digitar seu CPF, a senha e clicar novamente em “Entrar”. Aqueles que ainda não tiverem senha precisarão criar uma, clicando em “Primeiro Acesso no cidadão.br” ou em “Cadastre-se”. 

Então, será necessário informar dados pessoais (CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe, estado de nascimento). Essas informações serão validadas no Cnis e, caso estejam corretas, o trabalhador será direcionado a responder um questionário com cinco perguntas sobre seu histórico laboral.

Por isso, é importante ter em mãos a Carteira de Trabalho física ao tentar instalar o aplicativo mobile. É preciso acertar pelo menos quatro das cinco perguntas. Em seguida, o trabalhador receberá uma senha provisória que deverá ser trocada no primeiro acesso. 

Caso o usuário não consiga acertar as respostas, terá de aguardar 24 horas para uma nova tentativa ou entrar em contato com a central 135 do INSS para auxílio.

Solicitação de vias

A solicitação a 1ª e a 2ª via da Carteira de Trabalho poderá ser feita na terceira tela que se abre assim que o aplicativo é instalado. Nesse caso não é necessário passar pela autenticação: basta clicar na opção desejada, preencher o formulário de pré-cadastro válido por 30 dias, e comparecer a um posto de atendimento para validar as informações e formalizar o pedido do documento.

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Deixe um comentário