Quase 7 em cada 10 brasileiros usarão 13º salário para quitar dívidas ou poupar

0

Estudo também apontou aumento na parcela de trabalhadores que deseja comprar presentes ou viajar com o benefício.

O 13º salário, mais do que um benefício, representa para a maioria dos brasileiros um alivio em suas contas.

salário, quitar dívidas, poupança, economia brasileira, consumidores

Prova disso é que mais de 69% dos trabalhadores usarão a segunda parcela da verba para pagar dívidas ou poupar. Os que irão pagar dívidas representam 42,9% do total, enquanto que os que optarão pela poupança somam 26,2%.

Essa foi a constatação obtida pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em uma pesquisa feita pelo Instituto Ipsos.

Mais dívidas, menos poupança

Comparando com os números de 2016, é possível verificar um aumento na quantidade de beneficiários que pretendem acertar débitos com o recurso: de 35,9% para os atuais 42,9%.

Por outro lado, a parcela que deseja poupar reduziu de 30,8% (em 2016) para 26,2%.

Esses dois dados foram analisados pelo presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti.

Esse forte aumento da intenção de quitar débitos indica que o consumidor quer resolver de uma vez o problema da dívida para poder voltar a comprar”, analisa.

O brasileiro ainda está cauteloso, visto que nosso Índice Nacional de Confiança está estável há três meses, mas a perspectiva é positiva diante da melhora de indicadores econômicos que já conseguimos visualizar”, completa.

Compras e viagens

O estudo, realizado em todo o país, verificou que 11,9% comprarão presentes e 7,1% irão viajar com o 13º. Ainda há uma parcela de 14,3% que está indecisa.

No primeiro quesito, houve um pequeno aumento em relação aos 10,3% do ano passado. O mesmo pode ser percebido na intenção de usar o 13º para viagens, que foi de 5,1% em 2016.

Por sua vez, a quantidade de pessoas indecisas foi classificada como “parcela expressiva” por Burti.

Por isso, recomendamos que os lojistas invistam em marketing, ofertas e descontos, para atrair e conquistar esses consumidores que ainda não sabem o que farão com o benefício”.

Injeção

As estimativas realizadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) são de que o pagamento do 13º salário de 2017 irá resultar em uma injeção de cerca de R$ 200 bilhões na economia brasileira.

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.