Cartão de loja é o principal responsável pela inadimplência do consumidor, aponta levantamento

0

Esse tipo de dívida superou as causadas por empréstimos de bancos, que foram os principais responsáveis pela inadimplência em 2016.

consumidor, consumidor brasileiro, consumo, cartão de loja, inadimplência, dívida, brasileiros endividados


Um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais constatou que os cartões de loja são os principais vilões do consumidor quando o assunto é ficar com o nome sujo.

Isso porque, de acordo com a pesquisa, é esse tipo de cartão que mais faz com que o brasileiro entre em situação de inadimplência.

Os números demonstram que 80% dos devedores que têm esse tipo de cartão estão nessa situação justamente por conta dele. Essa parcela aumentou em relação a 2016, quando o grupo representava 73% do total.

Outros vilões

Com esse aumento, os cartões de lojas superaram os empréstimos realizados por bancos e financeiras, que lideravam o ranking no ano passado. Enquanto que em 2016 essa fonte de dívidas representava 75%, em 2017 ficou em 65%.

Pelo levantamento foi apontado também que os cartões de crédito (65%), cheques especiais (64%) e crediário (60%) completam as cinco primeiras posições do ranking. Em seguida ainda figuram os cheques pré-datados (51%), financiamento de automóveis e motos (50%), crédito consignado (38%), financiamento da casa própria (27%) e as mensalidades escolares (24%).

Sinal amarelo

Apesar de a economia do país estar apresentando indícios de melhora, o sinal ainda não esta verde para a vida financeira do brasileiro. É a analise que faz a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

O desemprego está estável, mas elevado, e a renda segue menor do que nos anos anteriores à crise. Com orçamento curto, o brasileiro se depara com dificuldades para pagar as dívidas”, afirma.

Por isso é preocupante que as dívidas bancárias se posicionem entres os primeiros colocados, porque a incidência de elevados juros por atraso faz com que essas dívidas cresçam de maneira acelerada, dificultando cada vez mais o pagamento”, prossegue.

Piorando o cenário

Outra constatação preocupante feita pelo SPC Brasil e CNDL é de que as pessoas endividadas estão assumindo novos compromissos financeiros sem terem quitado os débitos anteriores.

Nesse caso, o cartão de crédito aparece com maior representatividade, aumentando de 40% (2016) para 48%. Já o maior crescimento foi registrado nas compras feitas em carnês e crediários – de 11% em 2016 para os atuais 21%.

Por fim, no que diz respeito às dívidas contraídas através da contratação de serviços, a telefonia aparece como responsável por 53% dos casos de inadimplência. O aumento nesse caso foi de 11% em relação ao levantamento de 2016.

As contas de TV por assinatura e internet subiram de 33% para 44%.

De acordo com o estudo, esses números indicam que o brasileiro tem optado por manter em dia as contas mais importantes, como luz e água.

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.