Com aumento de 5%, déficit da Previdência chega a R$ 180 bilhões em 2017

0

Estudo do Ipea aponta que reforma da Previdência é necessária para evitar a piora do cenário.  

Segundo um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o rombo da Previdência Social aumentará nos próximos anos, por conta do crescimento no número de aposentados.

De acordo com o levantamento, o déficit dos Regimes Próprios de Previdência Social dos Servidores Públicos (RPPSs) – que em 2016 estava em R$ 170,79 bilhões – deverá ser de R$ 180 bilhões em 2017.

Esse déficit leva em consideração os regimes próprios da União, estados e municípios.

Aumento de aposentadorias

Ainda de acordo com o Ipea, o aumento das despesas com a previdência tem duas principais explicações. Em primeiro lugar, o número cada vez maior de servidores aposentados. Depois, os aumentos de salários concedidos ao funcionalismo entre 2004 e 2014.

O estudo afirma que esses fatores fazem com que vá se consolidando “um quadro em que cada vez mais recursos disponíveis para a União e os governos estaduais se direcionam para gastos com Previdência e pessoal, com impactos indiretos negativos relevantes sobre as demais áreas ou setores”.

O texto ainda aponta que, para que se possa evitar a piora desse cenário nos próximos anos, é preciso ter a aprovação da reforma da Previdência.

Trata-se de medida que melhora a situação fiscal e atuarial dos RPPSs, gera equidade entre os trabalhadores do setor privado e do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), bem como gera ganhos de sustentabilidade com impactos positivos sobre a distribuição de renda”.

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.