Confira as novidades para declaração de Imposto de Renda em 2018

0

As novas regras para declaração do Imposto de Renda de 2018 já foram definidas e divulgadas pela Receita Federal.

Segundo o órgão, as principais novidades para esse ano são:

  • O maior detalhamento dos bens;
  • A obrigatoriedade de informação de CPF de dependentes a partir dos 8 anos completados até a data de 31/12/2017; e
  • O painel inicial contendo informações das fichas que poderão ser mais relevantes para o contribuinte durante o preenchimento da declaração, baseado no que foi utilizado na declaração anterior.

Os detalhes sobre essas e as demais novidades deste ano podem ser conferidas clicando aqui.

Já as demais regras podem ser verificadas clicando aqui.

O prazo de entrega do IR de 2018 começa amanhã (1º de março) e vai até o dia 30 de abril.

Além disso, o Programa Gerador de Declarações (PGD Dirf2018), que obrigatoriamente deve ser usado pelo contribuinte para elaborar a declaração, já foi disponibilizado para download no site da Receita.

De acordo com o auditor-fiscal Joaquim Adir, supervisor nacional do IR, a expectativa é a entrega de 28,8 milhões declarações.

Meu Imposto de Renda

Para aqueles que desejam preparar a declaração através do celular, há essa alternativa. A Receita Federal afirma que o aplicativo Meu Imposto de Renda estará disponível a partir do primeiro dia de março.

Essa ferramenta substitui o m-IRPF, a retificadora on-line e o rascunho, permitindo o preenchimento de declarações do IRPF 2018, originais e retificadoras. O download do aplicativo poderá ser feito nas lojas para apps de smartphones e tablets, ou no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) para computadores.

Sem correria

De acordo com Samir Nehme, vice-presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro, o ideal é não deixar para fazer o IR na última hora. Ele recomenda que o contribuinte junte os documentos necessários com antecedência. Dessa forma, evita-se cair na malha fina.

“É imprescindível o lançamento de todos os rendimentos. A maior causa de cair na malha fina é a omissão, esquecer de declarar algum ganho. Para facilitar, crie uma pasta escrito Imposto de Renda para colocar todos os recibos durante o ano: de médicos, notas fiscais, de pagamentos de planos de saúde, tudo que tenha repercussão na declaração. Há muita gente que não sabe o que pode deduzir”, explica Nehme.

Além disso, a atenção com a declaração do imposto pode gerar uma renda extra, através de uma maior restituição. Isso vale inclusive para as pessoas que não estão obrigadas a enviar declaração.

Para assistir na integra a coletiva de imprensa realizada pela Receita Federal para divulgar as regras de 2018, clique no vídeo abaixo:

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.