Desembolsos, aprovações e novos empréstimos do BNDES estão em queda em 2017

0

Dados divulgados pelo banco apontam reduções de 12 a 20%.

BNDES, financiamento, empréstimo, dinheiro, concessão de crédito, economia

O valor liberado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para empréstimos já aprovados entre janeiro e setembro de 2017 foi 20% menor do que o registrado no mesmo período de 2016.

Enquanto que este ano foi desembolsado R$ 49,97 bilhões, esse montante era de R$ 39,97 bilhões.

Em outros quesitos também foram registradas quedas. Nas consultas para novos empréstimos, por exemplo, que somou R$ 74,96 bilhões ao longo dos primeiros nove meses do ano, a redução foi de 12% em relação a 2016.

Já as aprovações de novos empréstimos atingiram R$ 50,21 bilhões – 12% menor do que no ano anterior.

Todos os números foram divulgados pelo BNDES e não contam com desconto de inflação. Em termos reais, com desconto da inflação, as porcentagens de queda são ainda maiores (-22,4%, -15,1% e -14,9%, respectivamente).

Apesar das reduções, em comunicado o banco classificou os números como “sinais de recuperação.

Os números agregados mostram sinais de recuperação da demanda por crédito a partir da redução da diferença, comparados 2017 e 2016, nas etapas iniciais do processo de concessão de crédito.

Além disso, também houve queda de 9% no valor dos enquadramentos de operações, que somou R$ 66,6 bilhões este ano. Essa é a fase de acolhimento dos pedidos de financiamento, após as consultas.

Micro, pequenas e médias

Em seu comunicado, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ainda destacou a participação das micro, pequenas e médias empresas nos desembolsos. Segundo a nota, essas empresas representaram 41,5% do total no período entre janeiro e setembro de 2017.


Liberação rápida

Por fim, o comunicado do banco apontou que as linhas de crédito com liberação mais rápida apresentaram um considerável crescimento

Entre janeiro e setembro, houve um crescimento de 289% na linha BNDES Giro. Já o BNDES Finame cresceu 13% em igual período.

Segundo o superintendente de Desenvolvimento e Pesquisa do banco, Maurício Neves, esses dados são um sinal de retomada econômica.

Share.

About Author

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Comments are closed.