3 dicas para ser mais assertivo nos fechamentos contábeis de instituições de ensino

0

O fechamento contábil é uma etapa essencial dentro da gestão escolar.

Com ele, a instituição de ensino mede seus gastos e pode planejar as estratégias para o próximo ano, bimestre ou semestre letivo.

fechamento contábil, contabilidade, gestão escolar, gestão empresarial, instituição de ensino

Sem um conhecimento bastante aprofundado sobre como lidar com cada aspecto, o gestor pode ficar confuso nesse momento, que é tão importante para a saúde financeira da escola.

Sendo assim, listamos aqui 3 dicas para ser mais efetivo com os fechamentos contábeis da IE. Confira!

1. Faça o balanço patrimonial

Trata-se de uma demonstração contábil cujo intuito é evidenciar a posição patrimonial e financeira da organização. Ou seja, sob uma perspectiva quantitativa e qualitativa, tudo aquilo que é inerente ao patrimônio da escola deve ser declarado.

Tendo isso em vista, devem ser consideradas todas as movimentações financeiras, inclusive as bancárias. Todos os saldos e extratos envolvendo quaisquer contas em nome da escola entram na contabilidade, assim como linhas de crédito e empréstimos também compõem a conta.

Da mesma forma, aplicações precisam constar, além de objetos e bens pertencentes à instituição. Ou seja, aparelhos, tecnologias educacionais, materiais, carteiras e demais itens são incluídos. A parte direcionada ao estoque composto por material é chamada de inventário.

Sobretudo, é de grande importância que todos os valores declarados estejam devidamente atualizados e sejam condizentes com a data de declaração. Caso contrário, eles não atestam o patrimônio de uma maneira fiel e que retrate de fato a realidade institucional.

Vale frisar que, devido à mobilidade e à frequente atualização dos balancetes, é indicada a utilização de um software de gestão escolar, pois permite o registro automatizado de qualquer movimentação. Dê preferência àqueles que oferecem fácil manutenção, a fim de otimizar o tempo gasto com o processamento de dados.

2. Atente para a folha de pagamento

Os gastos com a equipe escolar também são informações relevantes, cujo detalhamento precisa ser feito nos fechamentos. Dessa forma, são listadas todas as remunerações pagas, devidas ou creditadas aos segurados da instituição. Na folha de salários, portanto, é preciso inserir:

  • o tipo de vínculo mantido com a pessoa (empregado, trabalhador avulso, autônomo etc.) e seu nome;
  • nome das seguradas que usufruem da licença-maternidade;
  • parcelas que fazem ou não parte da remuneração (diárias, ajuda de custo etc.);
  • cargo, função ou serviços prestados.

Todos os fatores acima elencados são componentes obrigatórios ao declarar as folhas de pagamento, o que requer uma boa habilidade por parte da administração no sentido de mantê-la atualizada.

3. Lembre-se das obrigações tributárias

O imposto de renda para pessoas jurídicas é a obrigação tributária mais famosa de todas, porque seu valor é calculado com base nos lucros obtidos pela entidade. Há ainda outras duas muito conhecidas, que são o ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços) e o ISS (imposto sobre serviços de qualquer natureza).

Tenha em mente que cada uma delas tem cálculos próprios, podendo causar impactos consideráveis no planejamento financeiro de sua instituição caso não sejam contabilizadas o quanto antes. A partir de um software de gestão, o fechamento contábil é demasiadamente facilitado, não acarretando pendências ou multas para a instituição de ensino.

 

Fonte: Gennera

Compartilhar

Sobre o autor

Fonte

Esta é uma réplica publicada na fonte acima. As opiniões veiculadas no texto não refletem necessariamente a opinião do Grupo Skill.

Deixe um comentário