IBGE: 50% dos trabalhadores brasileiros recebem menos do que um salário mínimo

0

Constatação veio após analisar rendimento mensal dos trabalhadores ao longo de 2016.

Uma pesquisa realizada pelo IBGE revelou uma situação alarmante no Brasil: metade dos trabalhadores recebe, em média, 15% menos do que um salário mínimo por mês.

ibge, trabalhadores brasileiros, salário mínimo, economia, política, Brasil

 

O estudo foi realizado através da PNAD ao longo de 2016, quando o salário mínimo era de R$ 880. Isso significa que 44,4 milhões dos 88,9 milhões de trabalhadores ocupados no ano recebiam, em média, R$ 747 por mês.

Dentro desse grupo, ainda há uma parcela 5% (ou 4,4 milhões de pessoas) que recebiam somente R$ 73 mensais, em média. Por outro lado, 889 mil trabalhadores (1% do total), receberam, em média, R$ 27 mil/ mês em 2016.

Segundo a pesquisa, “isso significa que aqueles com maiores rendimentos recebiam 360 vezes mais que os com menores rendimentos”.

Outro dado do IBGE ajuda a comprovar que uma pequena parcela da sociedade concentra a maior parte dos recebimentos mensais.

A soma total dos salários recebidos por todos os brasileiros em 2016 foi de R$ 255 bilhões por mês. Desse montante, 43,4% esteve concentrado em apenas 10% da população.

A parcela dos 10% dos trabalhadores com menor rendimento, por sua vez, contou com apenas 0,8% dessa verba.

Por região

Quando analisado regionalmente, foi verificado que o Sudeste contou com R$ 132,7 bilhões (52%) do total pago em salários mensalmente. Isso se deve, conforme aponta Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, a grande concentração populacional da região.

É claro que tem de ser maior porque é no Sudeste onde está concentrada a maior parcela da população, 42%, do país”.

Atrás do Sudeste figurou a região Sul, com R$ 43,5 bilhões, e o Nordeste, com R$ 43,8 bilhões. As regiões Centro-Oeste e Norte, por sua vez, responderam por R$ 21,8 bilhões e R$ 13,4 bilhões, respectivamente.

Salário mínimo

O valor mínimo deve ser pago para todos os profissionais que possuem carteira assinada. Porém, o rendimento pode ser menor entre aqueles que trabalham de maneira informal ou por conta própria (caso dos vendedores ambulantes e donos de pequenos negócios).

O valor do salário mínimo de 2018 ainda não está definido. Entretanto, a última projeção apresentada pelo governo é de que ele fique em R$ 965. Em 2017, ele foi de R$ 937.

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.