Juros elevados são principal entrave de pequenos negócios na obtenção de crédito

0

Pequenos negócios também enfrentam dificuldades por conta da falta de garantia e falta de avalista ou fiador.

Um estudo realizado pelo Sebrae fez uma relação de quais são as principais dificuldades encontradas pelos pequenos negócios na hora de obter créditos.

crédito, juros elevados, pequenos negócios, empréstimo, financiamento, BNDES, Sebrae


Por meio dessa análise, ficou constatado que a alta taxa de juros (48%), falta de garantias reais (20%) e a falta de avalista/fiador (16%) são os maiores entraves encontrados por essas empresas.  

O Serviço Brasileiro de Apoio Às Micro e Pequenas Empresas também verificou que 84% dos pequenos negócios não tomaram empréstimos nos últimos seis meses, e que 49% deles jamais conseguiu financiamento como pessoa jurídica. 

Além disso, o estudo concluiu que 80% das micro e pequenas companhias jamais acessaram uma linha de financiamento do BNDES, apesar de o banco ser o principal fornecedor de crédito para esses tipos de empreendimentos.

Soluções

Diante dos resultados obtidos, o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, apontou algumas possíveis soluções.

Segundo ele, para reduzir os entraves é necessário fazer com que cresça o número de fintechs (startups que atuam no setor financeiro) e apoiar a criação da Empresa Simples de Crédito (ESC). Essas empresas devem aumentar a concorrência na concessão de empréstimos e facilitar o crédito para os pequenos negócios no mercado brasileiro.

Ele também destacou que é preciso desenvolver alternativas financeiras já que “os bancos são grandes demais para atender os pequenos”.

Redução de burocracia

Domingos destacou também que, com a expansão das fintechs, será possível reduzir a burocracia que os pequenos empreendimentos enfrentam com os bancos.

As fintechs estão para os bancos como o Airbnb para os hotéis e o Uber para os táxis”, comparou.

Já sobre a ESC, que deve entrar em vigor em 2018, o presidente do Sebrae disse que ela “resgata o papel que foi desempenhado no passado pelas casas bancárias”.

A Empresa Simples de Crédito tem como objetivo possibilitar que os cidadãos tenham permissão para emprestar recursos dentro da sua própria comunidade, estimulando o desenvolvimento local.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.