Saiba como declarar saque do FGTS inativo no Imposto de Renda 2018

0

Para aqueles que sacaram os valores depositados no FGTS inativo em 2017 recomenda-se que declarem os valores no imposto de renda 2018.

Mesmo sendo isento de tributo, o valor pode causar uma oscilação no patrimônio do contribuinte. Por isso é necessário informar à Receita Federal para assim, justificar essa oscilação.

Caso não haja declaração a respeito desse valor, são maiores os riscos de cair na malha fina.

O contribuinte que sacou mais de 40 mil reais em rendimentos isentos e não tributáveis, ou seja, em FGTS inativo, é obrigatório declarar.

Já se o valor sacado for menor, deve-se somar aos outros rendimentos isentos recebidos ao longo do ano passado, e os rendimentos tributados exclusivamente na fonte. Se a soma desses for maior do que 40 mil reais, é obrigatório o envio da declaração à Receita.

Como declarar?

Na ficha ‘rendimentos isentos e não tributáveis’, na linha 4 ‘indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS’.

No campo ‘discriminação’, a Caixa deve ser discriminada como fonte pagadora, além de citar o número do CNPJ (00.360.305/0001.04) do banco para o Fisco.

O trabalhador que quiser consultar o valor retirado do fundo pode acessar o extrato das suas contas do FGTS no próprio site da Caixa Econômica ou na agência mesmo.

Compartilhar

Sobre o autor

Equipe Skill

Desde 1979 a nossa missão é oferecer aos nossos clientes o mais alto nível de excelência na prestação de serviços, apresentando resultados, soluções e planejamento com profissionalismo, qualidade, precisão e ética. Nossos escritórios oferecem o suporte necessário para que a equipe de profissionais SKILL atue em todas as regiões do Brasil, o que torna nossa organização capaz de atender às necessidades específicas de cada cliente, oferecendo os serviços consultoria, contabilidade e tecnologia da informação.

Os comentários estão fechado.