Gestão por indicadores: 5 dicas essenciais para o seu negócio atacadista

0

Adotar a gestão por indicadores em um negócio atacadista amplia o controle e a eficiência de processos, favorecendo ganhos de performance.

Por meio dela, é possível delimitar índices e medidas para avaliar a excelência dos resultados e processos de vendas, marketing, relacionamento com o cliente etc.

E com a análise conjunta deles, dá para descobrir o nível de efetividade das rotinas da empresa e se os resultados condizem com o esperado.

Definindo indicadores de desempenho para cada setor, as chances de obter sucesso na gestão do negócio se ampliam. Porém, a implantação desse modelo deve ser feita com planejamento e boa pesquisa para descobrir indicadores que realmente podem entregar resultados. A seguir, você verá 5 dicas de como essa gestão pode ser implementada para que progrida de forma eficiente.

1. Selecione indicadores individuais, grupais e setoriais

Para adotar uma gestão baseada em KPIs (Key Performance Indicators), ou indicadores-chave de desempenho, é importante escolher métricas individuais, grupais e setoriais. Isso para que seja possível entender a performance de cada funcionário, equipe e dos setores dentro da empresa.

Tal prática favorece a identificação de gargalos e problemas específicos, facilitando a correção deles rapidamente.

2. Adote diferentes tipos de indicadores

É importante adotar distintos indicadores para ampliar o conjunto de análises organizacionais. Os mais usados são:

  • Indicadores de produtividade: ajudam a mensurar a produtividade de colaboradores, equipamentos, equipes, entre outros. Permitem descobrir o grau de eficiência no aproveitamento de recursos em relação às entregas e resultados obtidos dentro de um período específico (geralmente por hora). Por exemplo, o índice de produtividade homem/hora;
  • Indicadores de capacidade: avaliam a capacidade dos processos da empresa, como a produção de produtos e serviços, o empacotamento de mercadorias etc. Também consideram um limite de tempo;
  • Indicadores estratégicos: ajudam a entender a situação da empresa, seja no aspecto externo ou interno, em relação a metas e objetivos previamente traçados. Servem como comparativos entre os planos da empresa e a situação dela.
  • Indicadores de qualidade: permitem avaliar o grau de conformidade entre processos, produtos e serviços em relação a padrões de qualidade preestabelecidos. Por exemplo, níveis de avarias, de descartes de produtos por quedas ou por prazos de validades expirados entre outros;

Indicadores econômicos: esses incluem índices de lucratividade, rentabilidade entre outros.

3. Implemente indicadores amplos e segmentados

Além de adotar indicadores para equipes, funcionários e setores, é importante que eles sejam segmentados. Por exemplo, o valor do ticket médio ajuda a descobrir os clientes que mais contribuem com o sucesso da sua empresa atacadista, sendo específico da área de vendas. O mesmo vale para a taxa de sucesso em vendas.

Já o índice de turnover costuma servir tanto para a empresa, quanto para cada área específica, embora seja mais usado pelo RH.

Também é interessante adotar indicadores que considerem grau de satisfação dos clientes atendidos, sejam eles externos ou internos. No caso dos internos, é possível avaliar como cada setor colabora com os demais.

4. Informe os indicadores aos colaboradores

A adoção de indicadores permite maior transparência e clareza na comunicação de resultados aos funcionários, pois, utilizando termos numéricos, fica mais simples avaliar a performance individual, grupal ou setorial.

Sendo assim, é fundamental que todo gestor mantenha seus liderados conscientes dos números que correspondam a seus desempenhos, para que possam corrigi-los se estiverem abaixo do esperado.

5. Utilize soluções tecnológicas na sua gestão por indicadores

Algumas ferramentas tecnológicas otimizam a gestão por indicadores, pois fornecem dados, executam cálculos com base em históricos de desempenho e geram relatórios detalhados com os indicadores escolhidos. Isso facilita o trabalho do gestor, que pode contar com informações precisas e confiáveis.

Um sistema gerencial ERP (Enterprise Resource Planning) geralmente tem esse tipo de funcionalidade, ainda mais se for integrado a uma ferramenta de BI (Business Intelligence).

Em termos práticos, o uso de indicadores favorece a obtenção de informações sobre aspectos comerciais, operacionais e administrativos do negócio. Tais pontos otimizam a tomada de decisões e o planejamento estratégico, diminuindo riscos e favorecendo a melhora do desempenho da sua empresa atacadista.

E a gestão por indicadores pode ser mais eficiente se aplicada junto a um software de gestão especializado. Aliás, que tal conhecer um sistema assim voltado especificamente para atacadistas e distribuidores?

 

Fonte: ArtSoft

Compartilhar

Sobre o autor

Fonte

Esta é uma réplica publicada na fonte acima. As opiniões veiculadas no texto não refletem necessariamente a opinião do Grupo Skill.

Os comentários estão fechado.