Integração entre Setores de uma Empresa: Por que é importante?

0

A integração entre setores em uma empresa é peça-chave para o sucesso.

Donos de empresas já bem estabelecidas no mercado estão em constante busca pela melhoria da gestão do negócio. Esse aumento do nível de profissionalismo e maturidade da administração aplicada à empresa geralmente também está atrelado a uma majoração de resultados.

Para atingir ambos os objetivos, a otimização de processos deve ser feita para que se possa trazer mais fluidez à operação diária ao mesmo tempo em que se reduz os riscos e desperdícios. Dessa forma, a integração entre setores em uma empresa é peça-chave para o sucesso.

Caso ainda existam dúvidas a respeito dos principais benefícios desse tipo de integração, separamos alguns pontos para deixar mais claro como a corporação pode sair ganhando.

 

Aumento da integridade e velocidade das informações

Independentemente dá área de atuação da empresa, a informação é a base para que toda a operação consiga girar de maneira eficiente.

Seja comércio, produção ou serviço, o sistema produtivo depende tanto de dados externos como internos. Quanto aos externos, cabe à organização manter-se alerta e em constante comunicação com os seus parceiros e contatos exteriores; desde fornecedores e concorrentes até entidades governamentais e clientes.

Por outro lado, quando olhamos para dentro, a rota da informação é muito mais fácil de ser mapeada e organizada. Com investimentos em boas ferramentas de tecnologia e comunicação integrada, a consistência dos dados pode ser garantida.

Afinal, não se pode pensar em uma gestão empresarial de alto nível em uma organização que não consegue ter velocidade na troca de dados e inconsistência nessas informações.

Imaginemos, por exemplo, a dificuldade de um gestor em tomar decisões em tempo hábil, perante questões estratégicas, quando ele não tem relatórios atualizados e números sólidos. Toda a eficiência da tomada de decisão depende da fluidez e confiança em torno da troca de dados entre departamentos.

 

Criação de uma cultura e do clima organizacional

Os recursos mais valiosos que uma empresa pode ter são os seus funcionários. Com a contínua popularização das tecnologias e da queda de barreiras na produção e compra de equipamentos, além da disseminação cada vez mais rápida de metodologias, o recurso humano é o que mais faz diferença no ritmo de trabalho e crescimento de uma organização.

O capital intelectual tem sido percebido cada vez mais como um diferencial competitivo, e, para que ele possa ser explorado ao máximo, uma cultura organizacional bem desenvolvida assim como um clima de trabalho favorável são ótimos catalisadores desse processo.

Apesar de existirem várias instituições departamentalizadas e extremamente formais, em que cada área não tem muita interação com as demais, a integração entre setores tem se mostrado uma grande tendência à medida que apresenta resultados em empresas de todo porte.

Ao estreitar a relação entre gerências, departamentos, times e pessoas dentro da organização, a gestão consegue melhorar o nível de operação da companhia ao mesmo tempo em que cria uma cultura, uma identidade operacional própria.

Esse padrão de operação acaba criando hábitos e regras não formalizados de uma maneira de trabalho que ajuda todos os colaboradores a construírem um engajamento mais enraizado, além de fazer com que processos sejam acelerados.

O estabelecimento dessa cultura informal gera o clima organizacional. Quanto mais se integram as pessoas, melhor é esse clima, tanto para a empresa como para os próprios funcionários.

 

Alinhamento de objetivos e fortalecimento do comprometimento

Seguindo o raciocínio, ao ter uma empresa em que as pessoas conseguem interagir mais e melhor, a compreensão de metas e objetivos ganha força.

Um sistema produtivo que seja segregado em departamentos isolados faz com que cada líder de área esteja muito mais focado em suas responsabilidades e desafios.

Ao olhar mais para dentro do próprio setor, gestores e colaboradores terão como suas principais atividades aquelas que farão com que os objetivos do departamento sejam privilegiados, ainda que essas metas não sejam as principais da organização como um todo.

Considerando que os setores em uma empresa estejam desfrutando de uma integração maior, o conhecimento dos objetivos entre as áreas será melhor divulgado assim como os da empresa.

Ao entender e ter mais atenção às metas de toda a organização, cada líder poderá ajustar seus objetivos departamentais para que estejam mais bem alinhados com o planejamento estratégico da empresa, e isso faz com que todos se beneficiem no final.

Vamos pensar em uma situação em que cada setor somente consegue enxergar a sua responsabilidade por meio de resultados de centros de custo. Assim, no encerramento do mês, a rentabilidade de cada área é medida pelos números apurados individualmente.

Ainda que um setor possa se destacar com bons números individuais, isso não significa, necessariamente, que ele terá conseguido contribuir da melhor forma possível para o resultado global. Por isso, quanto melhor for o nível de integração entre os departamentos, maior o alinhamento interno voltado para o atingimento das metas gerais da empresa.

Uma integração fortificada entre áreas trará maior entendimento da ação estratégica da organização. Isto significa que os gestores de cada setor poderão atuar de maneira mais eficiente e comprometida com os objetivos da corporação à medida que se sentirem pertencentes ao todo e não viverem mais para olhar somente os próprios processos.

 

Otimização de processos e aumento da produtividade

Como se pode perceber, a integração entre setores em uma empresa consegue fornecer melhor chance de fluidez na transferência de dados e na manutenção de uma rotina de operações mais orientada a resultados do que ao formalismo da estrutura de departamentos.

O que se deve buscar é uma atuação mais orientada aos processos. Em algumas empresas, esse tipo de mudança de atitude é tão forte que a hierarquia matricial (que é aquela rígida e limitada) tem dado espaço a outras formas de organização dos funcionários. Uma delas é a gestão por projetos, em que cada time é montado para um grupo de tarefas específicas.

Uma empresa que mantém a estrutura de departamentos bem definida, a integração de setores baseada em boa comunicação interna e a adoção de tecnologia voltada para esse foco certamente perceberá uma melhoria considerável em sua produtividade.

Uma organização bem interligada consegue fazer com que dados sejam transformados em informações mais facilmente, e isso faz toda a diferença na hora da tomada de decisões. Se aliarmos esse valor agregado a sistemas sólidos e ágeis no controle e disponibilização dessas informações, a competitividade empresarial será consideravelmente ampliada.

 

Fonte: Uppertools

Compartilhar

Sobre o autor

Fonte

Esta é uma réplica publicada na fonte acima. As opiniões veiculadas no texto não refletem necessariamente a opinião do Grupo Skill.

Os comentários estão fechado.