Tesouro Direto: venda de títulos públicos para pessoas físicas pela internet atingiu recorde em junho

0

Balanço mensal do Tesouro Nacional mostra que estoque de títulos públicos teve crescimento de 2,3%.

De acordo com o Tesouro Nacional, as vendas de títulos públicos para pessoas físicas pela internet atingiu, em junho, a marca recorde de R$ 1,452 bilhão.

títulos públicos, pessoa física, venda, tesouro direto, tesouro nacional, economia brasileira

Trata-se do maior valor já registrado em um mês de junho desde que o programa surgiu, em 2002.

Esse dado comprova a tendência de crescimento nas aplicações no Tesouro Direto ao longo deste ano. Para se ter noção, o recorde mensal absoluto também é de 2017: R$ 2,648 bilhões em março.

O resultado de junho ainda contribuiu para que o estoque de títulos públicos aumentasse em 2,3%, saindo de R$ 45,6 bilhões (saldo de maio) para chegar em R$ 46,7 bilhões.

títulos públicos, pessoa física, venda, tesouro direto, tesouro nacional, economia brasileira

Números de junho

Ainda conforme divulgado pelo Tesouro Nacional, em junho, os títulos mais procurados pelos investidores foram os vinculados à taxa Selic, que concentraram 44,3% das vendas.

Em seguida, vieram os papéis corrigidos pela inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), com 37,4% do total. Já os títulos prefixados, com juros definidos no momento da emissão, corresponderam a 18,3% do total.

Além disso, foi possível constatar que os investimentos de menor aporte seguem sendo os preferidos entre os brasileiros, já que 77,8% do volume do mês passado foi de vendas abaixo de R$ 5 mil.

Por fim, o balanço mensal informou que o número de investidores ativos (grupo daqueles que efetivamente possuem aplicações) subiu 14.655, alcançando 507.654. Esse número representa uma alta de 65,5% nos últimos 12 meses.

Compartilhar

Sobre o autor

Guilherme Uchoa

Integrante do Núcleo de Comunicação do Grupo Skill. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e pós-graduado em: Apuração e Produção de Reportagem; Criação e Edição do Texto Jornalístico para Diferentes Mídias; Jornalismo Cultural; Teoria da Comunicação; Comunicação, Redes Sociais e Cibercultura; e Comunicação, Globalização e Cultura da Imagem.

Os comentários estão fechado.